Segunda-feira, 16 de Agosto de 2010

VERDADE OU CONSEQUÊNCIA

 

No gume dos limites da informação perdemos a capacidade de saber até que ponto nos subtraem verdades politicamente desconfortáveis ou compramos como verdadeiros relatos total ou parcialmente distorcidos.

 

Na era do info-espectáculo os telejornais respiram e vivem das audiências...e ponto final.

 

Se os governos não se preocupam com o perfil de sociedade e de Homem que construímos (sem direcção que não seja a aritmética) qual o papel que resta aos media? Vestir-se de D.Quixotes ou acomodar-se e sobreviver?

 

Será esse o mundo que queremos deixar para os nossos filhos?



publicado por António Mateus às 14:34
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Julho de 2010

MOSQUITO PÁRA TELEVISÃO

Pode ser uma nova arma política!

Um mosquito parou um noticiário televisivo, tirando literalmente o "pio" a uma apresentadora asiática.

A jornalista foi hospitalizada de emergência, depois de ter sido sufocada pelo insecto alado quando apresentava um jornal da televisão pública taiuanesa.

Ao entrar na traqueia de Huang Ching o mosquito desencadeou uma crise de asma à apresentadora, ao ponto de a emissora ter de interromper a emissão e ir para intervalo até o jornal ser retomado por um apresentador substituto.

Vá lá, assessores de imprensa e público em geral não tirem daí ideias, o comando à distância continua a ser uma arma poderosa da democracia!



publicado por António Mateus às 11:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 19 de Julho de 2010

A PROVA EM VIDA

 

A prova, em vida, que somos aquilo que fizermos de nós mesmos!

 

Obrigado Madiba!

 


publicado por António Mateus às 12:26
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 1 de Abril de 2010

FILME DESLUMBRANTE!

 

   É um autêntico pontapé na indiferença, na conivência do amiguismo e do virar da cara às verdades desconfortáveis.

 

   Filme de uma sensibilidade deslumbrante! Digo-o sem reservas...estou longe de ser um fâ do cinema português.

 


publicado por António Mateus às 15:47
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 8 de Fevereiro de 2010

MANDELA DE TODOS NÓS

 

   Quinta-feira completam-se 20 anos da libertação de Nelson Mandela, seis dos quais eu tive o privilégio de acompanhar diariamente como jornalista.
 
   Poderia estar dias a fio a partilhar convosco mil histórias do político, do gigante de humildade, do lider que o era em serviço dos outros e que acarinhava a diferença como uma jóia e não uma adversidade.
 
   Mas mais do que tudo, recordo o Homem que nos fazia sentir gigantes de possibilidades, de luz e de bondade se assim o quiséssemos.
 
   E ele fazia-nos isso também; o milagre de o querermos...
    ... por nós todos. Como irmãos! 
 
 

publicado por António Mateus às 13:39
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 9 de Setembro de 2009

SABEDORIAS

  

 

 

 

       Um líder é como um pastor.

      Caminha atrás do seu rebanho, deixando os mais aventureiros ir pastando à sua frente, seguidos pelos restantes, não se apercebendo que são conduzidos por detrás" .

 

Nelson Mandela -

"Long Walk To Freedom"


publicado por António Mateus às 10:35
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 4 de Setembro de 2009

Liberdades e tabús

 

 

   Era um desfecho anunciado mas nem por isso deixou de acontecer e de pôr tudo de pantanas; depois de o José Eduardo Moniz ter sido empurrado para fora da TVI, os patrões espanhois tiraram o tapete a Manuela Moura Guedes e atrás dela caiu toda a DI da emissora.

 

   No que me toca, estou longe de gostar do estilo da "generala"  por me rever pouco ou nada em informação opinativa. E já não falo da competência e nível cultural de seja quem for o jornalista/apresentador para debitar sobre tudo e mais algum pinto,  do alto de um palanque de suposto perito.

 

   Mas se este último modismo mina a credibilidade do jornalismo, travestindo a liberdade de expressão num megafone arruaceiro-opinativo, o cortar do pescoço aos "gritadores" é pelo menos igualmente grave.

 

   O primeiro desvio traduz uma perda de referências, o segundo; uma perda de liberdades.

Mesmo quando os gritadores em causa já as mutilaram à partida, ao atropelarem a presunção de inocência até prova/juízo penal em contrário.

 


publicado por António Mateus às 13:29
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 19 de Agosto de 2009

A OUTRA FACE


 

   Sob uma bandeira de cruzada ocidental investiu-se contra o Iraque de Saddam, para libertar um povo impotente da prepotência de um ditador.


   Sob a bandeira da ordem pública e da reposição dos direitos humanos se aprofundou ainda mais a vala comum onde ambos se afundam ainda mais, diariamente, desde então.


   Verdade verdadinha, Saddam era mesmo um patife. Ponto final parágrafo. Mas será que o virarmos da cara à herança da investida ocidental no Iraque não será uma patifaria no minimo igual? E alguém virá por isso bombardear-nos e enforcar-nos?


   Não será assim que se incendeiam ainda mais as emoções de quem pouco ou nada tinha e com menos ainda ficou?


   A Human Rights Watch alerta agora num relatório de 67 páginas que milícias xiitas estão a torturar e exterminar homossexuais na capital iraquiana numa auto-proclamada operação de “limpeza social”.


   Em Sadr City, bairro predominantemente xiita de Bagdade, foram encontrados corpos de homossexuais com as palavras em árabe para "pervertido" e "cachorro" escritos no peito.
    A organização, com sede em Nova Iorque, refere que as ameaças e abusos alastraram a Kirkuk, Najaf e Bassorá, embora as práticas se mantenham concentradas na capital.
    "São cometidos crimes com impunidade, intencionalmente admoestadores, com corpos atirados para o lixo ou pendurados nas ruas como avisos", lê-se no relatório da HRW.


(sem comentários)


publicado por António Mateus às 10:22
link do post | comentar | favorito
Sábado, 18 de Julho de 2009

MANDELA MÁGICO

 

 

   É só o ser humano mais deslumbrante que já conheci nas minhas voltas pelo mundo e que foram imensas, ao longo de 22 anos como jornalista.

 

   Nelson Mandela, ou Madiba de nome de clâ e em tratamento afectuoso, é já fisicamente uma sombra pálida do ser que nos deu a todos muito mais do que será razoável esperar de um ser humano.

   Hoje, este xhosa sul-africano completou 91 anos e poucos mais deverá partilhar ainda connosco.

 

   Durante os 12 anos em que o acompanhei directa e indirectamente como jornalista na África do Sul, aprendi que aquilo que os media dele passam (aliás como da maioria das coisas) são apenas lugares comuns, uma caricatura da sua real escala e valor.

 

  Nele o que mais me toca não é a ausência de azedume pelas violências e encarceramento a que foi sujeito por se bater pelos direitos humanos, mas sim a sua noção de bem colectivo, o sentido de Estado, o respeito imenso pelos outros e a sedução pelo pensamento diferente.

 

  Ao contrário do que é prática nos nosso locais de trabalho e em quem nos governa, Mandela sempre se rodeou por quem pensava de forma distinta da sua, dos que o criticavam, por entender ser essa a única forma de se acrescentar, adicionando-se na diferença.

 

Hoje, para lhe devolvermos um pouco dessa luz, ou estarmos à altura dela, somos convidados a aderir ao Dia de Nelson Mandela e a passarmos a adoptá-lo como uma jornada mundial anual, dedicada a fazer algo pelo próximo e pelo Planeta em que vivemos.

 

   No Radio City Music Hall, em Nova Iorque, dezenas de estrelas do rock de todo o mundo vão juntar a sua voz a esse apelo colectivo, num mega-concerto que será transmitido à escala global via internet.

 

   Há 67 anos que Mandela aderiu activamente à luta pela defesa dos direitos humanos. No sábado pede-se a cada um de nós que dê 67 minutos do seu tempo, a tornar este mundo, um lugar melhor

 

 


publicado por António Mateus às 14:36
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 26 de Junho de 2009

SEXY PM

 

 

   “Amem-me como eu sou” – o apelo/desafio do chefe de governo italiano Sílvio Berlusconi fala por si.

 

   Berlusconi reitera não haver nada de imoral no seu gosto afirmado por mulheres bonitas e menos ainda na forma como traduz em actos o que outros pensam ou, quando muito, apenas verbalizam.

 

   Confrontado com ameaças de boicote de diversas Primeiras-damas à Cimeira do G-8 agendada de 8 a 10 de Julho em L´Aquila, o PM italiano encolhe os ombros:

 

   “Sou generoso, honesto, leal e fiável e é por isso que não vou mudar” – contrapôe. ”O que fariam vocês sem mulheres? São homossexuais? Na próxima vez trago comigo um par de mulheres vistosas em idade de consentimento”. – acrescentou em conversa com trabalhadores no local onde se vai realizar a Cimeira do G8.

 

   Berlusconi tornou-se centro de uma controvérsia por ser anfitrião de prostitutas, empresários e responsáveis políticos em festas onde alegadamente se consomem drogas.

 

 


publicado por António Mateus às 16:05
link do post | comentar | favorito

pesquisar

 

links

arquivos

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Maio 2013

Março 2013

Outubro 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds