Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2009

PETER PAN RONALDO

 

 

 Cristiano Ronaldo, ainda de braçadeira de capitão (até quando?), marcou de penalty o único golo do teste de Portugal frente à Finlândia.

 

É estranho não é? Num jogo onde o objectivo principal é marcar golos, o “cancro” recorrente dos tugas continua a ser o que deveria ser a prioridade; enfiar a redondinha na baliza do adversário.

 

Brincamos melhor na areia, piscaremos (ou não) melhor o olho às espectadoras nas bancadas e até temos no “onze” um jogador que ganhou o prémio do melhor executante da modalidade em 2008.

Mas, tendo dito isso, ficamos por aí.

 

Cristiano até é um exemplo (a seguir) do atingível com espírito de sacrifício, trabalho e persistência, mas é-o também de erro de “casting” na dupla função de jogador e capitão.

 

Já o disse antes aqui este blog e repito-o; o número 7 do Manchester e da selecção vale uma fracção quando carrega a braçadeira de capitão…aliás, quando arrasta tal peso no braço.

Já que o artista madeirense mais parece ancorado a um pesadelo do que Peter Pan de um sonho.


publicado por António Mateus às 23:26
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 9 de Fevereiro de 2009

SCOLARI AO ARI

 

   E prontos. Diria o ignorantus mediaticus asnus!

 

  Scolari foi ao ari, depois de nos ter mandado bugiari.

 

  Ou não fossemos tugoleses e como tal profissionais do despeitanço, grande parte dos quase pensantes celebrou a demissão do ex-seleccionador nacional do leme do Chelsea como um acerto de contas pessoal.

 

  Lamento dissidir de tal tacanhice e apenas ter confirmado que as exigências postas a um treinador de clube são bem diferentes das impostas a um responsável de selecção nacional.

 

  Podem os autistas do Porto, Sporting ou Benfica achar que o brasileiro era um zero por ter deixado de lado alguma suposta iluminária das cores do “ofendido” que isso não belisca minimamente o mérito do que fez enquanto seleccionador nacional.

 

  Ainda tenho presente os Migueis  Sousas Tavares a reclamarem que "brincas-na-areia" como o Quaresma deveriam ter lugar vitalício no 11 das quinas mas depois quando Scolari lhes fez a vontade e o dito cujo se foi enterrando de jogo para jogo nunca mais abriram o bico nem deram a mão à palmatória.

 

   Em contrapartida continuaram a rogar-lhe pragas por ter afastado o Vítor Baía sem nunca entenderem que uma equipa se faz apostando no colectivo e em gente que une o grupo em vez de em prima donnas bairristas.

 

    Aliás não tem sido esse o segredo da força do Porto?

 

   É claro que o Scolari não teve mérito nenhum nos sucessos da selecção. Também acho!

 

   Por mim palpita-me que terá sido obra dos jogadores que apesar da ignorância do treinador lá foram ganhando jogos!

 

  Vá lá...ganhem juízo!

  Este país não pode ter assim tantos imbecis. Ou pode?

    


publicado por António Mateus às 22:26
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009

MARADONA AVANÇA CHAVEZ

 
 
Que têm de comum Maradona e Hugo Chavez para lá da partilha da língua de Cervantes? ; - O sonho da eterna ribalta!
 
Em coerência, o “Dieguito” quer estender aos palcos da política a mãozinha que lhe deu nos estádios um golo decisivo.
No segundo dos casos a vítima foi a Inglaterra. No primeiro, que agora se configura, o brindado deverá ser o povo venezuelano, se a 15 de Fevereiro concordar com Maradona na avalização de uma reforma constitucional.
E que tem isso demais? Perguntarão os menos atentos; apenas a remoção de uma cláusula que impede legislativamente a recondução vitalícia de Hugo Chavez na presidência do país.
O democrata Chavez já avisou que decretará Estado de Emergência no país se o eleitorado lhe desfizer o sonho, já que perante tal cenário teria de ceder a presidência venezuelana no final do corrente mandato.
 Maradona, reconhecido intelectual, dá-lhe corda e eco e num abraço latino-americano é agora figura de proa da campanha pró-Chavez.
Ah! Esqueci-me de recordar; o cenário do filme passa-se na Venezuela e o pontapeador militante é...argentino....dahhhhh....

publicado por António Mateus às 13:27
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2009

2018: IBÉRIA REUNIDA

 

  Desde a bofetada de D. Afonso Henriques a sua mãe que Portugal e Espanha não voltavam a (re)fundir a Ibéria num projecto comum de tão grande impacto.
  As Federações de Futebol  dos dois países vizinhos decidiram finalmente unir esforços, meios e influências para disputar a realização do Mundial de 2018.
  Dirão os futebolofóbicos ou os Velhos do Restelo que é um desperdício de fundos públicos ou mais um elefante branco que, quando muito, servirá de atractivo no Jardim Zoológico de Lisboa.
  Mas o facto é que, goste-se ou não de futebol ou de mega-eventos do género, estes são, de longe, a maior fonte de projecção Mundial de um país, do respectivo turismo e economia, desde que tudo seja preparado e executado com génio e, ao mesmo tempo, disciplina. Com ambição e rigor. Com visão e sentido de Estado.
  Cito-lhes apenas o caso do Mundial do próximo ano na África do Sul. Tudo quanto era ser “iluminado” e palrante ditou que não passara de um delírio da FIFA ao querer entregar o evento a um país africano.
  Afinal, contra os profetas do desastre, a África do Sul já conseguiu contratos nunca antes atingidos em fases finais desta prova, incluindo por gigantes como a Alemanha.
  Acreditem. Apoiem o arrojo. Contribuam com o melhor de todos e de cada um de vós. Parem de uma vez por todas de esperar que façam coisas por vocês.
  Façam-nas por todos nós.

 

 

 


publicado por António Mateus às 17:43
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009

JÓIA PORTUGUESA

 

  Sem meias-tintas, a presença de Portugal na fase final do Mundial de Futebol a disputar no próximo ano, no país de Nelson Mandela, é vista como imperiosa pelos anfitriões da prova.

 

  O juízo foi-me feito pelo presidente do Comité Organizador, Danny Jordan, em entrevista de que pode ver um excerto hoje, sexta-feira, no Jornal da Tarde da RTP1 e, na integra, no Domingo Desportivo, do mesmo canal.

 

  Jordan sustenta as suas palavras no facto de Cristiano Ronaldo ser actualmente a maior jóia de marketing do Mundo.

 

  Mas com uma frontalidade desconcertante, Jordan sublinha que para essa jóia valer de algo no “Mundial” de 2010 é preciso que Portugal se apure para a África do Sul e justifique em campo o prestígio acumulado nos últimos anos. 


publicado por António Mateus às 02:22
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 12 de Janeiro de 2009

O MELHOR CRISTIANO


 

 Pode não se atinar com o desapontamento que o “puto” tem sido na selecção, relativamente às suas prestações no Manchester, ou com a mediatização da sua vida privada.


  Mas o facto é que Cristiano Ronaldo não pára de somar títulos, à custa de um profissionalismo pouco comum na tugolândia.


  Tire-se-lhe o chapéu. É sempre inspirador ver alguém exceder os espartilhos do berço onde nasceu e seguir uma luz interior que, muitas vezes, só ele próprio vislumbra.


  Experimente-se na selecção tirar-lhe a braçadeira de capitão.

  Liberte-se o criativo da albarda de ser um exemplo.

  Cristiano não é um carregador do piano da selecção, é antes um terrorista das defesas contrárias.

  Um guerrilheiro que só tem a perder se tiver que pensar pelos outros já que vive do repentismo e não de consistência e génio colectivo estratégico.


publicado por António Mateus às 20:26
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 8 de Janeiro de 2009

CRISTIANO ESTAMPA FERRARI

 

 
A fortuna de Cristiano Ronaldo afinal é...”relativa” de diversas formas.
 
Apesar de ter um vencimento mensal milionário, Ronaldo figura apenas em 11º no rol do património até agora acumulado por futebolistas em actividade.
 
Como se não lhe bastasse essa “mancha” no brio, de quem quer ser o “número um” em tudo quanto se relacione com a bolinha saltitante, o "menino de ouro" do futebol tuga estampou-se com o seu Ferrari num túnel proximo do aeroporto de Manchester.
 
Desconhecem-se ainda as causas do acidente. Sabe-se apenas que o Cristiano Ronaldo saiu do automóvel pelo próprio pé, sem lesões aparentes.

publicado por António Mateus às 14:53
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 4 de Dezembro de 2008

BENFICA PROCURA MILAGRE

   

 

  Pode ser que os russos do Metalist "enfiem" 8 golos na própria baliza e o Olympiakos empate com o Hertha,  depois de se ter cansado a "dar baile" ao Benfica e, nesse caso, o clube da Luz prosseguirá em prova na Taça UEFA.

 
  É bem possível!
 

  Como o é Portugal ir ganhar à Suécia e manter assim algumas hipóteses de se apurar para a fase final do “Mundial” de 2010 na África do Sul.

 
  É bem possível!
 

  Vá seus pessimistas! Mudem de campo. Afinal um jogo de  futebol não é disputado em duas partes?


publicado por António Mateus às 08:59
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008

CRISTIANO O CONTROVERSO

 

 
 
 
 
    A votação dos leitores do prestigiado jornal espanhol “El Pais” pode ter as mais diversas leituras, mas o resultado é expressivo; - 64 por cento considera que a escolha de Cristiano Ronaldo, como melhor jogador da Europa, não é merecida.
 
  O favoritismo vai inequivocamente para Messi, que convence 57 por cento dos votantes do site do "El Pais" contra apenas 13 por cento, de rendidos às prestações do  número 10 da selecção portuguesa.
 
  Confirmando os créditos que o tornam um dos mais conceituados periódicos europeus, o El Pais dedica apesar disso uma extensa reportagem ao jogador do Manchester United, sem ponta de despeito pelo facto de este ter deixado para trás uma série de estrelas espanholas.
 
  Afinal, do outro lado da fronteira, não vem só “mau vento ou mau casamento" (como reza o ditado), mas também lições de fairplay.

publicado por António Mateus às 10:53
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 1 de Dezembro de 2008

ÁGUIA OU FRANGO?

 

  Sempre admirei o Quim como guarda-redes e o pouco que os media desportivos nos "passam" sobre ele como pessoa.

  Mas que o homem-futebolista está em péssima forma isso é indiscutível.

Tanto quanto bem merecia ser "resguardado" das vergonhas que tem protagonizado nos ultimos jogos -  tanto no Benfica como na selecção -  ficando de pousio, por uns tempos, no banco ou na bancada.

 

  Primeiro levou "meia-dúzia" do Brasil, depois mais uma resma dos gregos e agora teve culpas directas e indirectas no empate de "meia-tijela" com o Vitória de Setúbal, na Luz.

 

  Todos temos direito a falhar, mesmo aqueles que ganham ordenados milionários para não o fazer. Mas quem escolhe os "onzes" das equipas que os sustentam é que deveria ter mais pudor e decoro. Tanto em defesa do prestígio de quem como o Quim tem um CV notável, como dos que ficam no banco (ou nem isso) e fariam certamente melhor figura no seu lugar, como é o caso do Moreira ou do ex-setubalense Moretto. 

 

  E isto para não falar nos "militantes" que pagam bilhetes, quotas e ainda enfrentam noites gélidas para irem esticar a voz e as hormonas pelo "seu" Benfica.

 

 

 


publicado por António Mateus às 23:14
link do post | comentar | favorito

pesquisar

 

links

arquivos

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Maio 2013

Março 2013

Outubro 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds