Segunda-feira, 13 de Julho de 2009

MULHERES CHICOTEADAS

 

   Uma prestigiada jornalista sudanesa foi presa por usar calças num restaurante e arrisca-se a receber 40 chicotadas por tal “afronta” às leis islâmicas.

 

   A também funcionária das Nações Unidas no Sudão foi levada para uma esquadra da polícia, junto com outras 12 jovens (pelo mesmo crime), numa rusga a um restaurante da capital sudanesa.


  Três das detidas já foram desde então chicoteadas após assumirem a ofensa às leis de sharia.

 

   Lubna Ahmed al-Hussein escreve para o jornal sudanês Al-Sahafa.


publicado por António Mateus às 13:32
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 9 de Julho de 2009

ASNEIROLAS JORNALÍSTICAS

 

       Quer testar a qualidade de expressão dos jornalistas portugueses?
 
     Dou-lhe um doce se não tropeçar rotineiramente nestes "mimos de língua" em cada jornal, telejornal ou revista:
 

 

- elo de ligação
- acabamento final
- certeza absoluta
- quantia exacta
- nos dias 8, 9 e 10, inclusive
- juntamente com
- expressamente proibido
- em duas metades
iguais
- sintomas indicativos
- há anos atrás
- vereador da cidade
- outra alternativa
- detalhes
minuciosos
- a razão é porque
- anexo
junto à carta
- de sua
livre escolha
- superávit
positivo
- todos foram unânimes
- conviver
junto
- facto real
- encarar de frente
- multidão de pessoas
- amanhecer o dia
- criação nova
- retornar de novo
- empréstimo temporário
- surpresa inesperada
- escolha opcional
- planear antecipadamente
- abertura
inaugural
- continua a permanecer
- a
última versão definitiva
-
possivelmente poderá ocorrer
- comparecer
em pessoa
- gritar
bem alto

- propriedade característica
- demasiadamente excessivo
- a seu critério
pessoal
- exceder em muito

 

Sabe o que é tautologia? É o vício de linguagem de repetição de uma ideia, somando palavras diferentes mas com um mesmo sentido.


Por exemplo, 'surpresa inesperada' ou
'subir para cima' .

Existe alguma surpresa esperada?  Ou alguém sobe para baixo? É óbvio que não.


publicado por António Mateus às 12:22
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 23 de Junho de 2009

TVS MOSTRAM IMAGENS FALSAS

   Pelo menos duas televisões e uma rádio reportaram a "descoberta" de fotografias de supostos "últimos momentos" do avião da Air France que se despenhou no Oceano Atlântico.

 

   As vítimas (em boa fé) da fraude foram a televisão boliviana PAT e a polaca TVN24 e ainda a rádio holandesa BNR.

 

  Em imagens postas a circular no Youtube, uma apresentadora da PAT descreve em pormenor o que afirma ter sido um registo de imagens, recuperado da memória da máquina fotográfica de um dos passageiros do avião acidentado.

 

  O registo em causa era na verdade uma encenação feita para a série televisiva "Lost".

 

   As duas tvs e a rádio em causa já pediram desculpa pelo erro.

 

 


publicado por António Mateus às 09:49
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 22 de Junho de 2009

PRESA EQUIPA DE TV AVENTURA

 

   Uma equipa de tv foi presa na Nigéria quando fazia um documentário de viagem de Casablanca ao Cabo.

 

 

   A equipa sul-africana de Voetspore – Casablanca tot die Kaap encontra-se detida desde sábado numa esquadra da polícia.

 

   As autoridades locais afirmam que não tinham tido conhecimento prévio dos planos de filmagem de locais históricos do país.

 

   O roteiro do documentário prevê filmagens em pelo menos 12 países, ao longo de 20 mil kms e durante cerca de 100 dias.

 

   Na altura da detenção, a equipa sul-africana encontrava-se a filmar a Petite Mosquee, uma mesquita pequenina (com o nome indica) feita de lama e datada do século 19.


 


publicado por António Mateus às 10:00
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

A IGNORÂNCIA MATA

 

   Foi um pilar incontornável da política africano-europeia durante quatro décadas mas, mesmo assim, a sua morte passou praticamente ao lado das televisões e principais media portugueses.

 

   Gostasse-se ou não de Omar Bongo (ou se trate de pura ignorância), o falecido presidente gabonês era o principal corredor entre Paris e a África francófona e foi até à morte deste último, uma das principais vozes africanas escutadas por Jonas Savimbi.

 

   Bongo morreu dia 8 numa clínica de Barcelona, vítima de doença prolongada, quando era o mais antigo presidente em exercício a nível mundial, após 41 anos de Chefia de Estado.

 

   Para as cerimónias fúnebres iniciadas hoje, convergiram na capital gabonesa dezenas de Chefes de Estado e de Governo, incluindo o actual presidente francês Nicolas Sarkozy e o seu antecessor Jacques Chirac.

 

   Apesar de tudo o que acabei de sumariar, Bongo desaparece quase "anónimo" aos olhos de quem decide o que vemos nas nossas tvs e lemos nos nossos jornais. 

 


publicado por António Mateus às 14:44
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 4 de Junho de 2009

CULTIVAR DA IGNORÂNCIA

 
 
   As três tvs anunciam para domingo três “Especiais: Eleições europeias 2009", todos eles promovidos como mega-eventos de grande aposta editoral.

 

   Afinal a Europa já nos governa hoje em dia mais do que nós nos governamos a nós mesmos.

 

   No “aquecimento” para o dito escrutínio, assistimos a um "sprint" paroquial de tempos de antena e “reportagens” com candidatos a algo cada vez mais ausente dos telejornais e assim subtraído do saber comum; a Europa; como funciona, como influi nas nossas vidas, como e porque nos diz respeito.

 

   É por isso "pacífica" uma abstenção maçiça no próximo domingo. Votar para quê? E em qual dos menores desertos de ideias/propostas?

 

   Do mundo, cada vez mais, vemos nos noticiários apenas as tragédias, os desastres, os modismos e os "fait-divers".

 
   Ao vulgarizar a ignorância colectiva promove-se a estupidificação acrítica. Votar então em quê? Para o quê?

Depois, no domingo, estar-se-à horas a dissecar uma noiva cada vez mais remota.

   Essa coisa progressivamente estranha, caricata, chamada Mundo.  

 


publicado por António Mateus às 22:29
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 2 de Junho de 2009

FUNERAL DA NOSSA DIGNIDADE

 

   Quando um Estado não se respeita a si mesmo quem o há-de fazer?
 
   Que dizer das “honras” prestadas hoje em Lisboa a um homem que foi o primeiro e último responsável pela prisão, execução sumária e enterro em valas comuns de centenas de homens que serviram a farda e ordens portuguesas?
 
   Luis Cabral presidia a Guiné-Bissau quando os antigos oficiais comandos negros foram “apanhados à unha” apesar das garantias dadas ao governo português de que seriam integrados nas forças de unidade nacional.
 
   Para evitar “conflitos” Portugal virou a cara às atrocidades cometidas contra aqueles homens por terem cumprido apenas e tão-só ordens de Lisboa.
 
   Para cuspir ainda mais na dignidade nacional, Luis Cabral foi depois acolhido em Portugal como “refugiado”, sustentado pelos contribuintes portugueses e agora sepultado “com honras”.
 
   Diria que quem desceu afinal hoje à sepultura foi a honra de quem continua indiferente e/ou a fingir que nada tem a ver com isso.

publicado por António Mateus às 16:58
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 25 de Maio de 2009

JORNALISMO POLÍTICO EM PORTUGAL

 
   Jornalismo político ou pés de microfone?

 

   Sou eu e a maioria das pessoas inteligentes que conheço que cada vez menos pachorra temos para esta insanidade ou o pseudo-jornalismo político vigente em Portugal é cada vez mais um hino à imbecilidade?

 

   Eu diria que o dito cujo se divide em três grandes áreas:

 

A)   A dos que fazem diariamente “notícias” de vacuidades absolutas, repetidas ad-nauseum como se supostamente encerrassem conteúdo algum;

 

B)   A dos que se limitam a ser pés de microfone e publicam tempos de antena “equilibrados” entre os actores em cena;

 

c) A dos que opinam e/ou debatem o palavreado dos políticos sem se aperceberem ou vincarem que falta ali o essencial (coerência, visão, viabilidade e sentido de Estado).

 
 (*)
      

     É por essas e por outras que me arrepia cada vez mais o ar empertigado e, diria, doutoral, com que políticos e respectivos “compaires” jornalistas desprezam a inteligência de quem progressivamente os ignora.

 

   Pelo que me toca, prefiro o AXN. Pelo menos ali aprende-se alguma coisa. 

----------------------------------------

 

 

(*) claro que há sempre os "poetas" e os bem intencionados, as tais excepções confirmadoras da regra

 


publicado por António Mateus às 16:58
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 13 de Maio de 2009

CONHECE ESTE PORTUGAL?

   O jornal britânico "Telegraph" dedica esta semana a Portugal a sua secção "The World in Words", onde transcreve citações de escritores anglo-saxónicos intemporais sobre o país seleccionado.

 

   A "viagem" por Portugal é iniciada por uma citação de HG Wells, 1925;

 

   “Wet or fine, the air of Portugal has a natural happiness in it, and the people of the country should be as happy and prosperous as any people in the world.”  

 

 ...e inclui ainda um "mimo" de Lord Byron, que numa carta datada de 1809 escreve o seguinte sobre o nosso país: 

 

   “I am very happy here, because I loves oranges, and talk bad Latin… And I goes into Society (with my pocket-pistols) and I swims in the Tagus all across at once, and I rides on an ass or a mule and swears in Portuguese, and have got diarrhoea, and bites from the mosquitoes. But what of that? Comfort must not be expected by folks that go apleasuring.”

 

 


publicado por António Mateus às 14:22
link do post | comentar | favorito

JORNALISTA PORTUGUESA MORRE NA ETIÓPIA


 

   Uma jornalista portuguesa morreu em serviço na Etiópia em circunstâncias contraditórias.

 

   Carina Mateus Barroca, de 27 anos,  era natural de Oleiros e licenciada em Relações Internacionais pela Faculdade de Coimbra.


   A Rádio da Beira Interior reportou que Barroca perdeu a vida durante um ataque à viatura em que vajava com outros dois jornalistas; uma  italiana – que morreria mais tarde – e um francês – que se encontra gravemente ferido.


   Mas a Secretaria de Estado das Comunidades foi hoje citada a precisar que se tratou de um desastre de viação e não de um ataque.


   Carina Barroca trabalhava para o site económico "World Investment News"  e encontrava-se desde finais de Março com os dois colegas na Etiópia a preparar um dossier daquele país para a revista "US News & World Report". 

 

 


publicado por António Mateus às 09:02
link do post | comentar | favorito

pesquisar

 

links

arquivos

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Maio 2013

Março 2013

Outubro 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds