Segunda-feira, 20 de Setembro de 2010

MULHER DE CORAGEM

 

Será possível clonar esta deputada?

 

Simplesmente; parabéns Brasil por terem alguém assim.

 

Porque o problema já não é, infelizmente, a cada vez maior desintegração de valores e de pudor por parte de quem deveria velar pelo futuro dos nossos filhos, mas sim a conivência pelo silêncio.

 

Grande mulher!

 


publicado por António Mateus às 18:58
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Bete do Intercambiando a 20 de Setembro de 2010 às 23:50
Amo meu país, mas sou obrigada a concoradr com a Deputada, que o problema da corrupção no Brasil está no DNA...Triste dizer.
Estou lhe enviando um material, sobre outro absurdo daqui!..Não quiz divulgar em meu blog, pois ele é de "bolinhas cor de rosa".

Caso já vistes, me perdõe!
Aconteceu no Ceará!
Como o setor têxtil é de vital importância para a economia do Ceará, a demanda por mão de obra na indústria têxtil é imensa e precisa ser constantemente formada e preparada.
Diante disso, o Sinditêxtil fechou um acordo com o Governo para coordenar um curso de formação de costureiras.
O governo exigiu que o curso deveria atender a um grupo de 500 mulheres que recebem o Bolsa Família. De novo: só para aquelas que recebem o Bolsa Família.
O importante acordo foi fechado dentro das seguintes atribuições: o Governo entrou com o recurso; o SENAI com a formação das costureiras, através de um curso de 120 horas/aula; e o Sinditêxtil, com o compromisso de enviar o cadastro das formadas às inúmeras indústrias do setor, que dariam emprego às novas costureiras.
Pela carência de mão obra, a idéia não poderia ser melhor.
Pois bem. O curso foi concluído recentemente e, com isso, os cadastros das costureiras formadas foram enviados para as empresas, que se prontificaram em fazer as contratações.
E foi nessa hora que a porca torceu o rabo, gente. Anotem aí: o número de contratações foi ZERO. Sem nenhum exagero. O motivo?
Simples, embora triste e muito lamentável, como afirma com dó, o diretor do Sinditêxtil: todas as costureiras, por estarem incluídas no Bolsa Família, se negaram a trabalhar com carteira assinada. Para todas as 500 costureiras que fizeram o curso, o Bolsa Família é um benefício que não pode ser perdido.
É para sempre. Nenhuma admite perder o subsídio
A condição imposta pelas 500 formadas é de que não se negocia a perda do Bolsa Família. Para trabalhar como costureira, só recebendo por fora, na informalidade. Como as empresas se negaram, nenhuma costureira foi aproveitada.
QUEM ESTÁ CRIANDO ELEITORES DE CABRESTO, QUE SE RECUSAM A TRABALHAR PELO SEU SUSTENTO?
E QUEM PAGA O PATO, TODO MÊS 27,5 % ?


De António Mateus a 21 de Setembro de 2010 às 01:24
Obrigado pela partilha Bet.
Quem nos dera que esse fosse só um problema do Brasil.
Seria fácil revolvê-lo. Bastaria que o mundo desse as mãos para o sufocar.
O problema é que é um lodo comum. E, nesse caso, como varrer a nosso própria porta quando todo o quarteirão vizinho está sujo?
Beijo
António Mateus


Comentar post

pesquisar

 

links

arquivos

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Maio 2013

Março 2013

Outubro 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds