Domingo, 15 de Março de 2009

MORTE À EDUCAÇÃO


  

   É indiscutível que o melhor chefe e líder é aquele que sabe motivar e  retirar o melhor dos que transitoriamente enquadra.

   Digo “transitoriamente” porque muitos tendem a esquecer que ninguém “É” chefe mas sim “ESTÁ” chefe e tendem a destruir a iniciativa e o vestir da camisola de quem chefia cultivando o unanimismo e a subserviência.

   Se isso se passa cada vez mais mas empresas públicas – incluindo nas de média – não será de estranhar que o expoente máximo desse autismo surja na área da Educação, onde se hostiliza por regra (e não por excepção) os seus principais agentes; os professores.

   À pala de propósitos reformistas, vai-se tratando recorrentemente a classe docente como uma manada de indigentes, calaceiros, conspiradores contra o sistema, que se juntaram num mesmo clube para dar cabo das nossas criancinhas.

   Em vez de se motivar e remunerar a motivação de quem atura cada vez mais os rebentos de uma sociedade em perda de valores e de pais que se demitem das responsabilidades educativas transformam-se as escolas em circos romanos, onde qualquer dia se paga para não entrar.

   No que me toca, como não quero educar os meus filhos num sistema onde os professores são continuamente desrespeitados e os alunos tratados como príncipes intocáveis, recorri ao ensino privado.

   Porque posso…pelo menos por enquanto.

   Mas pergunto-me nesse caso porque e para que pago impostos?

Democracia é - também e principalmente - pedir contas a quem gere a coisa pública e exigir o cumprimento do contrato estabelecido entre eleitores e eleitos e que levou à escolha, pelos primeiros, de um   determinado partido.

   Reza qualquer manual básico de pedagogia que a primeira prioridade na formação de um menor é a estabilização do respectivo quadro afectivo e functional, requisito que depende do empenho e entrega dos professores, muito para lá das “obrigações” contratuais destes.

   Explico melhor; quando se volta a colocar milhares de professores já efectivos em risco de desemprego está-se a defender os alunos e os docentes ou novamente a sacrificar tudo e todos a contabilidades financeiras?

   Mas ainda mais obsceno é que depois, em nome da excelência do ensino que têm vindo a torpedear, na corrente guerra contra os professores, é exigida a partir do concurso deste ano “qualificação para o ensino”, além do grau académico.

   Uma certidão que em muitos cursos já decorre do plano de licenciatura curricular cumprido mas em muitos outros exige uma formação académica adicional.

   O Ministério da Educação alega que para isso foi “dada a opção” de fazer uma "profissionalização" no ensino superior, paga pelo Estado, só que para se ser elegível para essa formação, o professor tem de contabilizar pelo menos seis anos de serviço ininterrupto nas escolas.

   Para centenas de professores actualmente colocados que ainda não leccionam há seis ou mais anos o cenário é assim de desemprego garantido.

   Está tudo louco ou é impressão minha?

 


publicado por António Mateus às 15:45
link do post | comentar | favorito

TRANSLATE THIS BLOG TO ANY LANGUAGE

António Mateus

Escritor e jornalista. Nasceu em 1960 em Castelo Branco, filho de uma socióloga e de um Oficial de Cavalaria. Licenciado pela UTL e iniciou a sua actividade jornalística no jornal O Globo em 1982. Continuar a ler (...)

Os meus livros

Selva Urbana, edições Colibri. "Selva Urbana – ponte entre olhares e sensibilidades de dois mundos, duas culturas, dois continentes, situações humanas comuns – é uma sequência de retratos publicados em colunas semanais num jornal diário de cariz económico, Jornal de Negócios (...) Comprar

Homens vestidos de peles diferentes, editora Ulmeiro. Comprar.

pesquisar

 

links

arquivos

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Maio 2013

Março 2013

Outubro 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds