Sexta-feira, 25 de Março de 2011

ABARDINANÇO À PORTUGUESA

 

Quando um país se afunda a níveis sem precedentes na era moderna é, no minimo, de profundo mau-gosto abardinar-se o contexto em que hipotecamos o nosso futuro e, pior ainda, o dos nossos filhos.

 

José Sócrates cometeu certamente erros de processo graves numa sociedade democrática moderna, especialmente quando as medidas em causa arrastam sofrimentos adicionais a contribuintes já em apuros.

 

Mas o facto é que nunca a oposição avançou propostas eficazes alternativas às medidas impopulares avançadas por Sócrates.

E quando o lider do principal partido da oposição (PSD) admite que provavelmente aplicaria medidas análogas às do PEC chumbado quarta-feira e que o está em causa é a credibilidade de quem assina as medidas e não a adequação destas, é caso para gritarmos por socorro.

 

E ninguém nos salva destes políticos todos?  Será que não podemos vendê-los a Bruxelas a troco da dívida?

 


publicado por António Mateus às 00:06
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Anónimo a 25 de Março de 2011 às 22:01
Concordo consigo, amigo.
Mas "só dos políticos"? Que dizer então destes "animadores" de rádio? E do linguajar até do Miguel Portas, que chama "farsola" ao Passos Coelho e diz qq coisa como que ele tem "a coluna vertebral de um caracol"?? Nem digo mais nada...:-O

Luísa


De António Mateus a 26 de Março de 2011 às 19:52
Sem dúvida. Precisamos todos de uma chuvinha de sensatez e valores para regar o quintal.
A não ser que acreditemos que "à séria" podemos legar aos nossos filhos uma paleta sem cores para eles pintarem um arco-íris ;)
Beijos


De Anónimo a 30 de Março de 2011 às 01:27
Chuvinha? Tempestade de sensatez.
A sensação que tenho é que a nossa geração perdeu a oportunidade, como cidadãos nacionais, como europeus, como pais, professores, profissionais....
Eu sei que, todos os dias, temos oportunidade de mudar, mas não consigo ver energia suficiente, embora reconheça muitas boas vontades e muita gente com qualidade.
Enfim, a ver...
Qualquer dia passo por cá, outra vez, para ver as coisas bonitas, os bons exemplos e as críticas justas que vai partilhando.
Obrigada
Luísa





Comentar post

TRANSLATE THIS BLOG TO ANY LANGUAGE

António Mateus

Escritor e jornalista. Nasceu em 1960 em Castelo Branco, filho de uma socióloga e de um Oficial de Cavalaria. Licenciado pela UTL e iniciou a sua actividade jornalística no jornal O Globo em 1982. Continuar a ler (...)

Os meus livros

Selva Urbana, edições Colibri. "Selva Urbana – ponte entre olhares e sensibilidades de dois mundos, duas culturas, dois continentes, situações humanas comuns – é uma sequência de retratos publicados em colunas semanais num jornal diário de cariz económico, Jornal de Negócios (...) Comprar

Homens vestidos de peles diferentes, editora Ulmeiro. Comprar.

pesquisar

 

links

arquivos

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Maio 2013

Março 2013

Outubro 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds