Quarta-feira, 19 de Agosto de 2009

A OUTRA FACE


 

   Sob uma bandeira de cruzada ocidental investiu-se contra o Iraque de Saddam, para libertar um povo impotente da prepotência de um ditador.


   Sob a bandeira da ordem pública e da reposição dos direitos humanos se aprofundou ainda mais a vala comum onde ambos se afundam ainda mais, diariamente, desde então.


   Verdade verdadinha, Saddam era mesmo um patife. Ponto final parágrafo. Mas será que o virarmos da cara à herança da investida ocidental no Iraque não será uma patifaria no minimo igual? E alguém virá por isso bombardear-nos e enforcar-nos?


   Não será assim que se incendeiam ainda mais as emoções de quem pouco ou nada tinha e com menos ainda ficou?


   A Human Rights Watch alerta agora num relatório de 67 páginas que milícias xiitas estão a torturar e exterminar homossexuais na capital iraquiana numa auto-proclamada operação de “limpeza social”.


   Em Sadr City, bairro predominantemente xiita de Bagdade, foram encontrados corpos de homossexuais com as palavras em árabe para "pervertido" e "cachorro" escritos no peito.
    A organização, com sede em Nova Iorque, refere que as ameaças e abusos alastraram a Kirkuk, Najaf e Bassorá, embora as práticas se mantenham concentradas na capital.
    "São cometidos crimes com impunidade, intencionalmente admoestadores, com corpos atirados para o lixo ou pendurados nas ruas como avisos", lê-se no relatório da HRW.


(sem comentários)


publicado por António Mateus às 10:22
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 18 de Agosto de 2009

THE DEVIL IS BACK

    Vieram e foram-se num sopro.

    Os meus dias de Agosto marinados. Literalmente!


   No final levei um cartão amarelo para aprender a cuidar melhor da mente, já que, em lógica inversa à do António Variações, quando a cabeça não tem juízo o corpo é que paga.


   Amemo-nos mas com sanidade.

   Procuremos quem nos troca o fel por mel.

   Mas se a harmonia profunda das auras é maior do que essa (i)lógica, calemos os medrosos do Restelo e lutemos pela vertigem desse encontro.


  Olá de volta!

  A Selva nem sempre é urbana. Mas, nesse caso, cabe-nos a nós iluminá-la.



 


publicado por António Mateus às 16:32
link do post | comentar | favorito

TRANSLATE THIS BLOG TO ANY LANGUAGE

António Mateus

Escritor e jornalista. Nasceu em 1960 em Castelo Branco, filho de uma socióloga e de um Oficial de Cavalaria. Licenciado pela UTL e iniciou a sua actividade jornalística no jornal O Globo em 1982. Continuar a ler (...)

Os meus livros

Selva Urbana, edições Colibri. "Selva Urbana – ponte entre olhares e sensibilidades de dois mundos, duas culturas, dois continentes, situações humanas comuns – é uma sequência de retratos publicados em colunas semanais num jornal diário de cariz económico, Jornal de Negócios (...) Comprar

Homens vestidos de peles diferentes, editora Ulmeiro. Comprar.

pesquisar

 

links

arquivos

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Maio 2013

Março 2013

Outubro 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds