Terça-feira, 31 de Março de 2009

SABEDORIAS URGENTES

 

 

 

...e ainda emprestado do blog de Mestre De Rose

(http://www.uni-yoga.org/blogdoderose)

 

Se planear para um ano, plante arroz.

Se o fizer para dez anos, plante árvores.

Mas se o fizer para cem anos, forme pessoas.

 

(Provérbio chinês)


publicado por António Mateus às 08:40
link do post | comentar | favorito

LUZ DE ROSE

 

 

    Ilumina-nos, mestre de Rose, serem tão importantes os inimigos quanto os amigos no construir de nosso arvorar.

 

   Os primeiros se estendem céu afora, respirando a luz que nos há-de alimentar enquanto os segundos alimentam a resistência e a persistência, sustentadoras no abanar.

 

   Tão urgente é aprendermos por isso a devolver brilhos a uns e a outros. Aos primeiros completando o beijo de alma. Aos segundos, para virar o ciclo, de sombra em luz.

 

   Assim os segundos podem escolher de novo seu papel. E de raízes em ramos se esticarem.


publicado por António Mateus às 07:22
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 30 de Março de 2009

A ESCOLHA É NOSSA

   
    Se é de saberes emprestados que nos erguemos da rasteira condição, como entender os que se contemplam umbigo do saber e da razão?
 
    Se é a sombra o pé da luz, como entender os que nela sós se perdem, se lhes basta um estender de mão?
 
 

P.S. Brilhos que alguém escreveu através de mim, depois de visitar o Blog de Mestre De Rose


publicado por António Mateus às 20:23
link do post | comentar | favorito
Sábado, 28 de Março de 2009

DESISTIR.SAUDADE.CULPA.E AGORA QUE FAÇO?

 
 
   DESISTIR. SAUDADE. CULPA. E AGORA QUE FAÇO?
 

   Seis meses depois de ter chegado a Moçambique Moreno morria de SAUDADE de tudo e mais uma gota de chuva familiar.

   Estava tão insatisfeito com o rame-rame da própria vida e a urgência de luz que arrastou meio mundo, a começar por si mesmo, na convicção de ser capaz de assumir a chefia de um posto importante em Maputo. E que por ali seria seu crescer interior.

   Passados seis meses, Moreno era um remoinho de interior solidão. E o país , naqueles dias, um imenso buraco negro. Paupérrimo em valores materiais e, aparentemente, de estímulos existenciais.

   Dia-a-dia, semana-a-semana, somou-se-lhe a vertigem de DESISTIR.    Ùnica saída vislumbrável para aquele sufoco. 

   Por um lado vincava-se a certeza de ter atingido seus limites.          

   Por outro, prendia-o à Terra, a CULPA  de no saltar para essa viagem ter arrastado tantas fés em si, incluindo um investir arrebatado de toda a própria luz.

   Dia-a-dia, noite-a-noite, somava-se-lhe no peito uma exaustão indizível. E AGORA QUE FAÇO?

   Graças a Deus, as dificuldades logísticas do desistir e regressar eram igualmente extremas. E a dança do tempo, como sempre, transformou-se em contra-dança do sentir.

   O esticar dos nossos limites tem também essa magia. Esse milagre.

   É como se a crisálida que até ali éramos rebentasse seu envólucro extravasando-se numa linda borboleta. Apta a voar em vez do ser rasteiro até ali moldado.

  Afinal, como sempre, a Mão Alta que ali o levara sabia-o bem melhor.

  E por um xicuembo de sabedoria lhe ensinou que qualquer um pode desistir e, rasteiro, morrer crisálida.

  Mas requere determinação e vontade.

  Respeito por nós, para buscar a luz e sair a voar.

 


publicado por António Mateus às 11:52
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 26 de Março de 2009

SUICÍDIO MAMÍFERO

 

   É um sinal de alerta para nós todos, guardiões do nosso Planeta. Mais ou menos conscientes disso ou indiferentes.

   Em cinco meses já morreram ou foram abatidas mais de 500 baleias de diversos tipos, em praias australianas.

   As últimas foram-no num gesto de “misericórdia”, quando já se encontravam exaustas, feridas e aparentemente sem hipóteses de resgate, após encalharem numa praia remota.

   O relato que “pedi” emprestado a um site australiano é pormenorizado e doloroso, mas revisita, na essência, algo recorrente mundo fora.

   Ninguém sabe ao certo a razão por que estes mamíferos nadam até à costa e ali encalham até morrer. Há quem fale de suicídios colectivos.

   Mas há também quem recorde que baleias e golfinhos se guiam através de um sistema biológico de radar, que se “desorienta” pela interferência dos sonares das embarcações humanas. Da poluição sonora.

   Seja como for, por acção ou omissão, a dedada fica na nossa consciência.

   Para quem a tenha. Claro. 


publicado por António Mateus às 08:41
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Março de 2009

MILAGRE NO ZIMBABUÉ

 

 

   É um caso paradigmático de se escrever a direito por linhas tortas;  um governo contra-natura está a conseguir um milagre no Zimbabué.

 

   Pela primeira vez em cinco anos a inflação naquele país desceu, obra do executivo interino formado (à força) entre os partidos do (ainda) presidente Robert Mugabe, e do vencedor das últimas eleições, Morgan Tsvangirai.

 

   Boas notícias para um país arruinado pelas políticas desastrosas do primeiro e que já foi um celeiro africano.

 

   O lado menos bom é o impacto imediato real desse progresso; a inflação no Zimbabué ronda os 230 milhões por cento (!) - leu bem! - e durante o último mês decaiu....três por cento.


publicado por António Mateus às 08:00
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Março de 2009

MADIBA O MÁGICO

 

 
   (FOTO TIMES)
    Madiba nos olhava, cima abaixo, alma afora, como quem nos abraça por dentro. 
   Saciando-nos a vertigem de estar sempre num outro presente, em busca de um qualquer outro futuro.  
   Tinha aquela magia de se pequeninar do alto da sua grandeza, para nos agigantar, no segredo de cultivar a luz, aceitando a sombra.
   Nasceu com aquele xicuembo contagiante, de nos rasgar humanos, sensíveis, despojados de querer para nós. Estacionar num canto qualquer a vertigem de saciar o eu, quando o segredo da felicidade serena, está no pintar sorrisos em tu.
   Eu o olhava, enorme! Ainda mais dentro de si do que no corpo espigado céu acima.
   E agradecia mil vezes às curvas da vida, que com ele me anzolaram, magias do estar.
 


publicado por António Mateus às 13:03
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 23 de Março de 2009

MONTANHAS E MAOMÉS

 

 

   Madala era tão, madala, que a sabedoria nele somada mais parecia quantidade de impossível guarda humana.


   Há anos, tantos, que ele escutava, sorvia, trocava pedrinhas por luzes de serenidade, que o iam pavimentando a ele próprio.


   Tornando-se caminho de muitas viagens, por onde guiava depois os que lhe pediam pretexto de sorriso, os que da luz na metade sombra tropeçavam.


   Um dia, Madala olhou uma menina, senhora de uma lágrima só e lhe pegou nas mãos do existir:


   - Levanta-te dentro de ti princesa de nós. Porque o és.

     Só nos adicionamos no escalar dos degraus. E tanto maior será a distância vislumbrável quando mais íngreme e penoso for o caminho percorrido.

 

  - Levanta-te dentro de ti, princesa de nós. 

    Tu és a chave. De ti e de nós. Os que nos tornámos degraus, dessa tua viagem.


   Madala beijou-lhe os olhos e sorveu-lhe a lágrima lavando nossos corações.



publicado por António Mateus às 12:15
link do post | comentar | favorito
Domingo, 22 de Março de 2009

SABERES EMPRESTADOS

 

   "O que é pior: Ser infeliz ou estar convencido disso?"

 

    - Mestre de Rose  (http://www.uni-yoga.org/blogdoderose)
 
    A vida me trouxe uma pérola para eu pousar em meu coração.

 

    Não daquelas óbviamente bem lustradas e encastradas, mas exactamente o oposto. Uma cheia de dedadas da vida, esquinada pelas quedas, com o brilho embaciado.

 
   Carente de paciência, carinho e persistência no lustrar.

   Exactamente por isso se revelou duplamente preciosa, por me obrigar a esticar meus limites, calar a vertigem de desistir, que nos subtrai o voar.

 

     Com ela veio também um saber emprestado, desse gigante do estar; Mestre DeRose. Um semeador de brilhos. Farol de tudo quanto vale a pena lutar, a começar por nós próprios.

 

    “ Se você se sente infeliz sem razão, ou o atribui a essas razões tão pequenas, talvez seja porque você é feliz demais e não está conseguindo metabolizar sua felicidade. Algo como indigestão por excesso de felicidade. Pense nisso e pare de reclamar da vida. Procure algum ideal, arte, filantropia e comece a ter que lutar por isso. Nunca mais precisará tomar Prozac”- in De Rose Blog 


publicado por António Mateus às 10:01
link do post | comentar | favorito

CONSELHOS EXECUTIVOS DESAFIAM GOVERNO

  

 

    Um décimo dos Presidentes de Conselhos Executivos das escolas portuguesas vão levar ao limite a contestação ao sistema de avaliação de docentes imposto pelo governo.


     Reunidos em Lisboa,  representantes de 180 dos cerca de 1200 CE´s existentes em Portugal decidiram recusar-se a penalizar os professores que boicotem o controverso sistema, no formato imposto.


    Os Pr´s dos CE´s sublinham não existir no quadro legal nenhuma disposição que obrigue os docentes a efectuarem tal avaliação sendo assim ilícita uma penalização por recusa.


     Foram ainda acordados os princípios de criação de uma futura associação de dirigentes de escolas públicas


publicado por António Mateus às 02:25
link do post | comentar | favorito

TRANSLATE THIS BLOG TO ANY LANGUAGE

António Mateus

Escritor e jornalista. Nasceu em 1960 em Castelo Branco, filho de uma socióloga e de um Oficial de Cavalaria. Licenciado pela UTL e iniciou a sua actividade jornalística no jornal O Globo em 1982. Continuar a ler (...)

Os meus livros

Selva Urbana, edições Colibri. "Selva Urbana – ponte entre olhares e sensibilidades de dois mundos, duas culturas, dois continentes, situações humanas comuns – é uma sequência de retratos publicados em colunas semanais num jornal diário de cariz económico, Jornal de Negócios (...) Comprar

Homens vestidos de peles diferentes, editora Ulmeiro. Comprar.

pesquisar

 

links

arquivos

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Maio 2013

Março 2013

Outubro 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds