Sábado, 31 de Janeiro de 2009

GOOGLE-DEPENDENTES

Sinal dos tempos, os pesquiso-dependentes da internet ficaram literalmente desnorteados, por imobilismo do maior motor de busca do Mundo; o Google.
 
Durante 40 minutos (dizem os responsáveis do Google), todas as pesquisas apresentavam como resposta o aviso “este site pode danificar o computador”, um “reply” habitual em casos de contaminação por vírus, violação por hackers ou fecho do site por ordem judicial.
 
A situação já se normalizou entretanto mas para quem recorre a esta ferramenta, para fins laborais ou de lazer, foi um bom sinal da tecno-dependência em que mergulhamos cada vez mais, sem darmos por isso.
 
Dá que pensar não dá?

publicado por António Mateus às 18:39
link do post | comentar | favorito

BEIJO DE ALMA

 

Há pessoas cujas vidas são uma semente de esperança para todos nós.

 

Outras, ainda mais raras, dão-nos a benção de nos acordar para fora de nós.

 

Nessa altura deixamos de olhar para o que o Mundo e a vida nos podem dar e passamos a iluminar-nos na busca do que podemos semear...e dar aos outros.

 


publicado por António Mateus às 16:15
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009

ISLÂNDIA AFUNDA HOMOFOBIA


 

  Vale o que vale em termos de real substância humana, mas o facto é que é uma pedrada nas referências sociais prevalecentes.

 

  A Islândia, esse país que se tornou a primeira grande vítima da crise económica mundial, vai ter o primeiro chefe de governo assumidamente homossexual.

 

  Johanna Sigurdardottir, de 66 anos, da Aliança Social Democrática, sucede no cargo a Geir Haarde, que se demitiu num contexto de bancarota daquele que já foi um dos países de economia mais dinâmica do Planeta.

 

  O novo executivo desta antiga hospedeira e até aqui ministra dos Assuntos Sociais só deverá durar até 9 de Maio, data em que terão lugar eleições gerais antecipadas no país.

 

  Mais uma vez, vale o que vale, mas é pelo menos interessante a queda de percepções homofóbicas a esta escala.  


publicado por António Mateus às 22:39
link do post | comentar | favorito

MARADONA AVANÇA CHAVEZ

 
 
Que têm de comum Maradona e Hugo Chavez para lá da partilha da língua de Cervantes? ; - O sonho da eterna ribalta!
 
Em coerência, o “Dieguito” quer estender aos palcos da política a mãozinha que lhe deu nos estádios um golo decisivo.
No segundo dos casos a vítima foi a Inglaterra. No primeiro, que agora se configura, o brindado deverá ser o povo venezuelano, se a 15 de Fevereiro concordar com Maradona na avalização de uma reforma constitucional.
E que tem isso demais? Perguntarão os menos atentos; apenas a remoção de uma cláusula que impede legislativamente a recondução vitalícia de Hugo Chavez na presidência do país.
O democrata Chavez já avisou que decretará Estado de Emergência no país se o eleitorado lhe desfizer o sonho, já que perante tal cenário teria de ceder a presidência venezuelana no final do corrente mandato.
 Maradona, reconhecido intelectual, dá-lhe corda e eco e num abraço latino-americano é agora figura de proa da campanha pró-Chavez.
Ah! Esqueci-me de recordar; o cenário do filme passa-se na Venezuela e o pontapeador militante é...argentino....dahhhhh....

publicado por António Mateus às 13:27
link do post | comentar | favorito

SORRIA! TEM EMPREGO!

 

  Emprego e decorrente salário ao final do mês é um dado adquirido para a generalidade dos adultos em idade produtiva, ou, pelo menos, tem-no sido até aqui.

 

  Que é um privilégio gostar-se daquilo que se faz, já o sabemos, mas que o  seja ainda e cada vez mais conquistar e manter um posto de trabalho remunerado, isso é um sinal dos novos tempos.

 

  A OIT lança agora um alerta de que quarenta milhões de pessoas podem engrossar este ano o número de desempregados no mundo, se a situação económica se continuar a deteriorar.

 

 

   A Organização Internacional do Trabalho sublinha ser esse um cenário conservador já que num quadro mais grave tal número poderá atingir os 230 milhões.

 

  Quando milhares de licenciados pelas nossas universidades engrossam anualmente o rol de desempregados ou enganam a fome a trabalhar como balconistas em lojas de comida rápida é bom que repensemos a forma como encaramos os nossos empregos.

 

  No final de contas, um salário seguro e certo ao final do mês vale bem um sorriso dentro de nós a não ser que resolvamos alimentar o mesmo autismo com que encaramos a saúde: - só a valorizamos quando nos falta.

 

  É preciso acrescentar mais alguma letra?  


publicado por António Mateus às 08:10
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009

MORREU UM SENHOR


 

  Conheci-o há década e meia no ultimo comício da UNITA realizado na mata.

 

  António Maria Pereira era na altura a figura mais senior do PSD (liderado pelo então Primeiro-Ministro Cavaco Silva) entre os deputados portugueses que foram ao reduto do movimento do Galo Negro em tempo de guerra.


  Recordo-o como um Senhor de modos e educação irrepreensíveis, arriscaria mesmo, fora de um tempo onde essas “esquisitices” são algo quase “fora de moda”.


  António Maria Pereira foi alvo de uma brincadeira de João Soares, que se mexia entre os homens de Jonas Savimbi  como um VIP, muito especial, após sobreviver a um desastre de aviação em terras da UNITA.


  O “traquinas” socialista deixou o pobre social-democrata com os nervos em franja por não ser portador de uma mensagem de Cavaco para o Congresso da UNITA, algo que – segundo Soares – seria no mínimo interpretado por Savimbi como uma “deselegância”.


  Um tal “alerta” de alguém tão conhecedor das sensibilidades do “mais velho” teve um eco devastador em Maria Pereira, que multiplicou pedidos de ajuda e instruções à liderança partidária, através do telefone de satélite da UNITA.


  A brincadeira não se ficaria por ali mas, na hora do desaparecimento deste Senhor, com “S” grande, também não vou levantar mais o véu.  Asseguro-vos apenas que o deputado socal-democrata passou com cinco estrelas em todo o teste, a começar no da capacidade de se rir de si mesmo.


  Memórias para a memória de alguém raro, que nos deixa mais pobres. 


publicado por António Mateus às 22:36
link do post | comentar | favorito

FRANÇA/INCESTO: MULTIDÃO DE VÍTIMAS

 

  Pelo menos dois milhões de franceses foram vítimas de incesto – um quadro revelado em inquérito tornado hoje público.

 

  O estudo executado pelo Instituto de sondagens IPSOS foi encomendado pela Associação internacional de Vítimas de Incesto (AIVI).

  

   Apesar de um em cada quatro franceses afirmar conhecer uma alegada vítima deste tipo de agressões, o número de casos penalizados criminalmente é uma fracção ínfima dos alegadamente cometidos. 

   

  Uma situação derivada de a maioria das agressões ser cometida por familiares ou pessoas próximas da vítima, da atitude social de rejeição-negação deste tipo de incidentes e da ambiguidade do actual quadro legislativo gaulês relativamente ao problema do incesto.

 

   Revelador é ainda o facto de um em cada cinco franceses reconhecer que não saberia o que fazer se um menor lhes dissesse que fora vítima deste tipo de agressão.

 

 


publicado por António Mateus às 16:32
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 27 de Janeiro de 2009

DESLUMBRAMENTO DE FILME

 
 
 É um dos mais deslumbrantes filmes que vi em toda a minha vida.

 

 Só corações e mentes empedernidos escaparão às sucessivas alegorias convidativas a reflectirmos sobre o sentido do nosso estar no mundo e à urgencia de diariamente estendermos e procurar nos/com os outros esse mesmo sentido.

 

  Benjamin Button é um drama baseado no conto homónimo de F. Scott Fitzgerald e centrado na vida de um personagem (interpretado por Brad Pitt) que nasce velho e morre bebé.

 Não perca!

 

  Ganhe ou não este filme (com auguram os críticos) um ou mais Óscars foi indiscutivelmente um dos dinheiros que melhor empreguei até hoje, a ir ao cinema. 


publicado por António Mateus às 23:12
link do post | comentar | favorito

SEGREDO ANTIGO

 
  Maningue se jiboiava no corcovo da mangueira, como se o tronco, engravidado no chuveiro de final de tarde, lhe subtraísse as quenturas do sol braseirento.
 
  Maningue os via, isso mesmo, maningue apressados. Correndo afogueados, em contramão aos saberes antigos, que ditavam sossego do corpo na hora da queima e o rasgar dos sentidos no descanso do Sol.
 
 Mulungos se rosavam de pele, naquele corre-corre, passando uns pelos outros sem bons-dias, olhares divorciados da alma, como se o corpo e o sentir fossem casais desavindos, desanzolados no existir.
 
  Maningue fechava os olhos e sentia o abraço, curvado do tronco. Como se ele e o Mundo fossem extensões de um mesmo corpo. Afinal, desde menino que aquele era seu colinho, herdado da ausência dos pais, subtraídos pela doença.
 
  Moreno de pele, olhos e cabelo, se perguntava às vezes se Deus lhe armadilhara a vida, a começar pela côr pintada, num Mundo onde brancura significa pureza, valor, e o escurar sinonima a míngua de luz. O vazio de saber.
 
  Nessas alturas se virava no para trás do saber deixado em tradição oral e se atrasava no passo. Repousando no colinho da mangueira fechava os olhos, sorvia o afago da brisa morna e dos cheiros por ela transportados e se descobria iluminado, de coração varandado no frinchar dos olhos.
 
  Maningue sentia a pele arrepiar-se naquela benção de harmonia. Porque assim o escolhia.
 
  Porque no saber antigo, somado de muitos existires, somos o que semeamos. E de nós nos perdemos, sempre que na pressa de nos ultrapassarmos, nos esquecemos de parar e regar, a flor da mangueira em que nos saciamos.
 
 

publicado por António Mateus às 14:21
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009

ARY DOS SONHOS(SANTOS)

 

 Deixou-nos há 25 anos. Um dos poetas que mais cordas tocou dentro de mim.

 

  Dentro de tantos como eu, para quem os brilhos das palavras não têm partidos ou quezílias, apenas magias. Abraços de seres humanos que o são.

 

 Humanos.

 

  Obrigado José Carlos Ary dos Santos, por me teres pintado de irreverência, sonhos e utopia, a minha idade de o ser. Isso mesmo.

 -------------------------
Cavalo à solta
 
Minha laranja amarga e doce
meu poema
feito de gomos de saudade
minha pena
pesada e leve
secreta e pura
minha passagem para o breve
breve instante da loucura.
 
Minha ousadia
meu galope
minha rédea
meu potro doido
minha chama
minha réstia
de luz intensa
de voz aberta
minha denúncia do que pensa
do que sente a gente certa.
 
Em ti respiro
em ti eu provo
por ti consigo
esta força que de novo
em ti persigo
em ti percorro
cavalo à solta
pela margem do teu corpo.
 
Minha alegria
minha amargura
minha coragem de correr contra a ternura.
 
Por isso digo
canção castigo
amêndoa travo corpo alma amante amigo
por isso canto
por isso digo
alpendre casa cama arca do meu trigo.
 
Meu desafio
minha aventura
minha coragem de correr contra a ternura.
 

                    José Carlos Ary dos Santos 


publicado por António Mateus às 22:51
link do post | comentar | favorito

TRANSLATE THIS BLOG TO ANY LANGUAGE

António Mateus

Escritor e jornalista. Nasceu em 1960 em Castelo Branco, filho de uma socióloga e de um Oficial de Cavalaria. Licenciado pela UTL e iniciou a sua actividade jornalística no jornal O Globo em 1982. Continuar a ler (...)

Os meus livros

Selva Urbana, edições Colibri. "Selva Urbana – ponte entre olhares e sensibilidades de dois mundos, duas culturas, dois continentes, situações humanas comuns – é uma sequência de retratos publicados em colunas semanais num jornal diário de cariz económico, Jornal de Negócios (...) Comprar

Homens vestidos de peles diferentes, editora Ulmeiro. Comprar.

pesquisar

 

links

arquivos

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Maio 2013

Março 2013

Outubro 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds